Sexualidade e escoliose

01/10/2019 0
fisio1-1200x800.jpg

Que a coluna é o eixo do corpo, todo mundo já ouviu falar não é mesmo? Mas que ela controla diversas funções neurológicas e viscerais, incluindo a função sexual, muitos talvez não imaginassem.

Por isso, neste mês de conscientização da escoliose, é sobre isso que quero conversar com vocês. Alterações na nossa estrutura musculoesquelética podem provocar uma série de lesões que se comunicam e acabam “enfraquecendo” a capacidade natural do nosso corpo em se manter saudável e funcional.

Relacionando a coluna com nossa sexualidade: as raízes nervosas que inervam o assoalho pélvico (músculos que dentre outras funções, fazem parte do controle sexual), saem da região de S2-S3-S4 (vértebras do sacro- região bem inferior da nossa coluna). Ou seja, desequilíbrios na coluna podem provocar compressões nervosas, hiperativando ou retardando os estímulos nervosos, causando dor, formigamentos, fraqueza na região que eles se responsabilizam em manter o funcionamento.

Se existe uma escoliose mal tratada, certamente tem regiões muitos estiradas e comprimidas no tronco, assim, a circulação sanguínea, linfática, hormonal ficam prejudicadas, impedindo o bom funcionamento da região. Este fator secundário ao desequilíbrio estrutural, pode reduzir o desejo de fazer sexo. Com dor, dificilmente alguém fica entusiasmado não é mesmo? Além do fator hormonal (estresse libera cortisol, o que estimula o sistema límbico de forma negativa, causando irritação, tristeza, desânimo). E você certamente sabe que o Sistema límbico, que se encontra lá no cérebro, é ponto de partida para uma vida sexual satisfatória.

Quer saber mais um fator que prejudica a sexualidade em indivíduos com escoliose? O psicológico! Sim, a escoliose provoca alterações posturais que esteticamente podem incomodar muito o indivíduo. Há pessoas que tem vergonha do próprio corpo, devido às assimetrias consequentes do desvio, então possuem dificuldades em ter um relacionamento saudável por estarem com a autoestima comprometida.

Lembrando gente, que algumas pessoas possuem graus de escoliose pequenos, porém com alterações secundárias significativas, isto porque não se cuidam. Outros, mesmo com um desvio grande ou após uma intervenção cirúrgica na coluna, as assimetrias são menores, e o funcionamento normal do corpo bem estabelecido.

Ter uma escoliose não é o maior problema e sim como você lida com isto. Sexualidade inclui como você se relaciona consigo mesmo. Envolve o autocuidado, amor próprio e capacidade de relacionar-se consigo mesmo.


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *



Cíclica - Sexualidade Funcional

Contato

Segunda - Sexta 07:00-20:00Sábado - 07:00-13:00(31) 3044-3099
(31)9 9764-9963
Belo Horizonte - MGAtendemos em BH.

Newsletter

Cíclica. Todos os direitos reservados.

WhatsApp chat