Não sinto orgasmo… E agora?

18/12/2017 0
orgasmo-prazer-sexo-0816-1400x800-1200x686.jpg

Infelizmente é comum nos depararmos com muitas mulheres que não tem, ou nunca tiverem um orgasmo, se sentindo insatisfeitas com sua sexualidade. A grande maioria ainda finge ao seu parceiro, ter orgasmo, considerando “normal” não sentir prazer. Mas, saiba que a ANORGASMIA tem tratamento.

Anorgasmia feminina, ou a dificuldade de obtenção do orgasmo, ocorre quando a mulher sente-se excitada para a relação sexual, mas não consegue atingir o “pico de excitação”.

Existem 4 tipos de anorgasmia:

  • Primária: o paciente nunca teve a experiência de sentir um orgasmo;
  • Secundária: o paciente costumava sentir orgasmos, mas passou a ter dificuldades;
  • Situacional: o orgasmo só não é obtido em algumas situações, como durante o sexo vaginal ou com um determinado parceiro, mas o prazer ocorre normalmente durante a masturbação ou sexo oral, por exemplo;
  • Generalizado: incapacidade de sentir orgasmo em qualquer situação.

O tratamento da anorgasmia é feito com mudanças no estilo de vida, terapia sexual e uso de medicamentos, caso necessário.

Pode ser causada por fatores físicos ou psicológicos, contudo, os fatores psicológicos são identificados como maiores causadores da anorgasmia feminina. Dentre os fatores psicológicos encontramos: dificuldades no relacionamento, baixa autoestima, estresse, ansiedade, falta de conhecimento sobre o funcionamento do corpo, problemas de infância ou fatos na vida que afetam a percepção do prazer no sexo, como repressão dos pais, crenças religiosas ou traumas causados por abusos sexuais, por exemplo. O tratamento é comumente direcionado para intervenção psicoterápica individual ou para o casal quando for o caso.

O auto-conhecimento é muito importante pois possibilita a mulher de conhecer regiões e quais as sensações provocadas na mesma. Perceber seu próprio corpo e conhece-lo de maneira a gratificá-lo pode ser uma tarefa árdua para algumas mulheres, mas não impossível. A busca do prazer dependerá de cada uma.

Segundo a Fisioterapeuta Pélvica Meg Martins além das alterações emocionais citadas acima, a anorgasmia também pode ser relacionada a alterações dos músculos do assoalho pélvico. Por isto a importante de sempre ser avaliado por uma equipe multidisciplinar.

Identificou-se com o texto, agende uma consulta!

Heliomara Miranda, Psicóloga também em Sexualidade Clinica. A ComTato possui profissionais capacitados e experientes.


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *



ComTato - Fisioterapia em BH e Região.

Contato

Segunda - Sexta 07:00-20:00Sábado - 07:00-13:00(31) 3044-3099
(31) 99118-5320
(31) 99977-5492
contato@comtatobh.com.br
Belo Horizonte - MGAtendemos em BH e região metropolitana

Newsletter

ComTato. Todos os direitos reservados.