Fisioterapia Saúde da Mulher / Pélvica

Fisioterapia Saúde da Mulher / Pélvica

A saúde encontra-se em constante crescimento e desenvolvimento, assim como a assistência à mulher, que com a sua evolução e autonomia feminina, exige um melhor desempenho e resultados benéficos.

Assim o atendimento em Fisioterapia em Saúde da Mulher, também chamada de Fisioterapia Pélvica e/ou Uroginecologia e Obstetrícia se tornou uma fonte de estudos na área científica. No entanto, não se sabe ao certo quando se iniciou esta área, mas é considerada relativamente nova quando comparada a outras áreas como fisioterapia em ortopedia, cardiorrespiratória, entre outras. Por isto, muitas pessoas desconhecem sua atuação e benefícios.

Trabalhar em Saúde da Mulher exige uma atenção especial, pois o corpo feminino está em permanente transformação e diversos problemas de saúde podem afetar as mulheres nas diferentes fases da vida. O tratamento fisioterapêutico atua em todas estas fases e é muito rico e recompensador tanto para o paciente quanto para o terapeuta, pois apresenta excelentes resultados, além disso, as técnicas são pouco invasivas com pouco ou nenhum efeito colateral, promovendo portanto, a melhora da qualidade de vida da paciente.

Diante disto, trabalhamos tanto com a prevenção de disfunções pélvicas quanto com o tratamento de diversas doenças que envolvem todo o ciclo feminino relacionados a questões osteoarticulares, faciais, musculares e nervosas como:

  • Saúde sexual: ginástica íntima para potencializar a função sexual, falta ou redução da excitação, lubrificação e orgasmo, dor tanto na relação sexual (vaginismo, vulvodinia e dispareunia) quanto no exame ginecológico e introdução do absorvente interno.
  • Gestação e pós-parto: treino do assoalho pélvico para prevenir ou tratar as disfunções pélvicas, preparação para o parto normal e natural e tratar queixas físicas apresentadas como dores lombares, sacrilíacas, túnel do carpo, entre outras.
  • Incontinência urinária: perda de urina (de gotas a volume total), urgência para urinar (precisa correr para o banheiro), aumento da frequência urinária a noite, perda de urina aos esforços (espirrar, tossir, correr, …), perda de urina por transbordamento, entre outros.
  • Incontinência fecal e constipação intestinal: perda de fezes ou gases, intestino preso, e dificuldade de evacuar (esforço na evacuação).
  • Endometriose e dor pélvica crônica: através de técnicas e exercícios que minimizem ou melhore as consequências faciais e musculares apresentadas.
  • Dor pélvica crônica: Dor na região da pelve, com duração de 6 meses ou mais e que, embora investigada, não apresenta causa ou explicação definida.
  • Climatério (pós-menopausa): previr e/ou reabilitar alterações decorrentes do climatério objetivando a melhora da qualidade de vida através de exercícios direcionados do assoalho pélvico e corporais e melhora da conscientização corporal e postural de acordo com as queixas.
  • Câncer de mama e câncer ginecológico: reabilitar as sequelas deixadas após a cirurgia como dificuldade de movimentação, linfedema (inchaço do lado afetado), dor, entre outros.
  • Drenagem linfática: para gestantes, puérperas e linfedemas primários e pós cirúrgicos. 

Gostaria de mais informações? Converse com a profissional da CÍCLICA.



Cíclica - Sexualidade Funcional

Contato

Segunda - Sexta 07:00-20:00Sábado - 07:00-13:00(31) 3044-3099
(31)9 9764-9963
Belo Horizonte - MGAtendemos em BH.

Newsletter

Cíclica. Todos os direitos reservados.

WhatsApp chat